domingo, 13 de setembro de 2009

Doubt #2


Dúvida é um drama instigante, baseado na homônima peça teatral ganhadora dos prêmios Pulitzer e Tony. Meryl Streep é a autoritária irmã Aloysius, que de forma obstinada deseja preservar a ordem e a disciplina na escola paroquial Saint Nicholas, em 1964. Quando o primeiro aluno negro – Donald Miller – é matriculado, irmã Aloysius já prevê briga entre alunos e represália por parte dos pais. Porém, quando a inocente irmã James lhe informa sobre o interesse especial de Padre Brendan Flynn(Philip Seymour Hoffman) pelo menino, irmã Aloysius tenta de todas as maneiras acabar com a relação existente entre os dois, ciente de que a admiração do padre pelo aluno seja uma mescla de compaixão e desejo.
Mas se irmã Aloysius tem tanta certeza de que o padre teve algum ato de intimidade com o menino, por que a história de John Patrick Shanley se chama Dúvida ? Então, irmã Aloysius age por conta própria levando em consideração apenas os julgamentos que ela mesma já fazia acerca do Padre Flynn, considerado pela irmã um pároco progressista e popular, e é dessa maneira que podemos encarar a situação, já que não há nenhuma prova contra o padre e não há queixas feitas pelos alunos, somente uma insinuação.
Já irmã James, incrivelmente interpretada pela novata Amy Adams, vive atormentada pela acusação que cometeu e deseja que tudo não tenha passado de um mal entendido. Com o decorrer da história, o resultado do julgamento torna-se explícito na intimidade de cada um de nós, observadores ou pré-conceituosos quando analisamos à vida alheia, nesse contexto, intimados a questionar”o que fazer quando não temos certeza ?”
Dúvida é um delicioso e envolvente drama, com muitas sensações e interpretações.Sobre a atuação de Meryl e Philip, podemos considerá-los razoáveis nesse filme, quem rouba a cena mesmo é Mr.Miller ( Viola Davis), capaz de causar um incômodo delicioso, digno de sua indicação ao oscar como melhor atriz coadjuvante (Indicação dupla, já que no mesmo filme temos também a indicação de Amy Adams, dando vida a inquieta e inocente James).

2 comentários:

  1. Bem bacana e interessante seu blog também!
    Estamos seguindo.
    Obrigada e volte sempre! ahha

    ResponderExcluir
  2. Esse filmaço ´repleto de grandes atores, atuações dignas de indicação mesmo ao OSCAR! Meryl Streep, seca e dura. Philip S. Hoffman, aparentemente para mim cínico e intrigante. Amy Adams brilhante na sua disconfiança e culpa por ter julgado o padre. E Viola Davis, simples aparição mas que marca o filme demais!!!!
    GRANDE OBRA BEM ESTRELADA.

    Mas que ainda fico até hoje, Bruno, com a dúvida, o padre Flynn é culpado? E por que a Streep chora na cena final??? Hein? Essas são minhas dúvidas!!!

    ABRAÇOS!!!!!!

    ResponderExcluir