quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Lula, o filho do Brasil #10


" Você sabe quem é esse homem. Mas não conhece a sua história."
E assim somos convidados a conhecer Luis Inácio Lula da Silva, atual e mais popular presidente da história de nosso país.
O filme de Lula é um dos mais caprichados filmes brasileiros. Para retratar sua vida desde o nascimento em Pernambuco, deram-lhe uma trilha sonora suave, brasileira, porém triste. Não diferente da vida que ele teve. Seu pai foi embora pra São Paulo antes mesmo de conhecê-lo. Então coube a sua mãe, Dona Lindu( Nunca Glória Pires esteve tão bem!),cuidar da casa, do terreno e dos seus irmãos. A fotografia de um nordeste pobre, abandonado e sem esperança consegue tocar e fazer refletir- sobre as desigualdades em nosso país.
Lula( Rui Ricardo Diaz) e sua família vem tentar a sorte em São Paulo, contrariando o desejo do seu pai, que os recebe, mas os trata com desprezo. Era um homem violento,alcoólatra e que possuía outras mulheres. Depois de um tempo, Dona Lindu foge com os meninos e eles passam a viver sem o pai ainda em São Paulo. Passam por muitas dificuldades, mas os meninos sempre arrumam emprego e assim conseguem manter a dignidade e a família.Tudo que a lutadora mãe deseja. Ainda jovem, Lula conhece sua primeira mulher, Lurdes( Cléo Pires).E vivem uma linda história de amor...mas tudo muda!
Muitas coisas acontecem na vida desse homem, muitos altos e baixos. É possível perceber que no filme muitas lembranças e momentos foram omitidos, fazendo disso Lula quase um herói.
Apesar de tudo, a entrada e trajetória de Lula na política não é o foco do filme. E sim mostrar como um cidadão que saiu do nada, como muitos brasileiros, lutou e conseguiu se tornar um homem tão importante. É realmente inacreditável como as coisas aconteceram na vida desse cara! Indiscutivelmente um homem com força, liderança, determinação e vontade de vencer. É um filme para o mundo todo assistir.

Nota: 8/10
Diretor: Fábio Barreto
Elenco: Glória Pires, Cléo Pires, Rui Ricardo Dias, Juliana Baroni
País: Brasil
Ano: 2010

8 comentários:

  1. Não se pode negar a riqueza da história.
    Bela resenha!
    Abs!

    ResponderExcluir
  2. não vo ver esse..não gosto do ator principal..apesar dele ser o melhor..

    abraço..

    ResponderExcluir
  3. Apesar do seu bom texto, continuo achando este filme uma propaganda política barata e sem fundamento. Tudo bem q a figura de Lula é realmente simbólica, mas o momento do filme foi péssimo. Uma pena... Grande abraço.

    visitem

    www.cinemaniac2008.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ah, todo mundo fala mal dos "governantes", inclusive do Lula, mas a verdade é que PRATICAMENTE esse todo mundo faria pior ou a mesma coisa que eles. Parece fácil solucionar os problemas de um país, mas tente praticar as soluções pra ver como tudo isso muda.
    E é por isso que eu quero ver esse filme, pra conhecer mais desse Lula tão criticado, mas que lutou bastante pra chegar onde chegou.
    Gostei da resenha!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Ainda não assisti a esse filme, mas tenho a impressão de que ele não me agradará. Além do contexto sócio-político que vivenciamos, a obra em si parace ser demasiadamente doce, piegas.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Ola ,

    obrigado pelos comentários. Adoro filmes antigos sim! Aprendo muito com eles.

    Quanto ao filme do Fabio Barreto. irei vê-lo em DVD. Não tive muita curiosidade e ânimo de assistir ao filme. Mas Fabio realizou o ótimo '4trilho' que é muito bem feito. Diria até primoroso.

    Sua resenha foi a que mais me desperto um resquício de interesse. Muito bom!

    Abs!

    ResponderExcluir
  7. Pois é, complicado, né? Como dizer que o filme não é político se é lançado em ano de eleições presidenciais? A verdade é que Fabio Barreto escamoteia tudo isso tentando fazer com que o filme seja sobre a figura da mãe na vida de Lula. Mas a gente sabe que não é nada disso. É um filme sobre a trajetória de um personagem, inegavelmente, interessante. A minha opinião difere da sua no quesito direção e roteiro. Acho a maneira com que o tema foi tratado enfadonha e melodramática. Aliás, não acho nenhum dos filmes do Barreto bons. Nem do irmão ou do pai. Como disse antes, cinema é contar histórias. De nada adianta técnica (que os Bsrretos têm) se a história não é bem contada.

    Abs!

    ResponderExcluir
  8. a história do Lula é como a da maioria dos brazucas, mas nem todas é calro tem um final feliz, mesmo que individualmente como a do Lula, só é uma pena que não esperaram o mandato dele terminar para realizar esse filme que se transformou em um grade horário eleitoral público para Dilma...

    ResponderExcluir